segunda-feira, março 13, 2017

Março marçagão

Lá se vão as camélias
e quase não as vi, este ano, só se sendo fortuitas as encontrei.




...ou de como se moveu o mundo. Ao contrário. Passagens.

quinta-feira, fevereiro 02, 2017

Flores de Lisboa

A minha flor, as minhas flores. De Lisboa ou "em".
Violeta, camélia, rosa.






Meninas todas e só uma, esperada e (já) de olhos atentos.
Pego-lhe ao colo como se fosse o mundo.


quinta-feira, janeiro 05, 2017

Lisboa e a luz

Entretanto, Lisboa de luz intensa neste Inverno.
Com o calor humano dos encontros; e a certeza de voltar breve.
Já amanhã: famílias, sim.
Sobe-se nos anos, mesmo com esforço.




De bonecas e brinquedos...

Danças e ritmos que nascem, aliás, nascerão outros




e o capricho da Arte Nova, renovação turística, com todas as suas virtudes (e defeitos). Mas vejo a beleza, os edifício vivos.
Não pago por os olhar.